Artigos e afins, Notícias

Mais um artigo sobre Shiatsu publicado na Revista Medicina Chinesa Brasil

 

 

 

 

rev_medchin_2capaRevista dedicada à Medicina Tradicional Chinesa publica artigo sobre o mercado de trabalho do profissional de Shiatsu

Prof. Arnaldo V. Carvalho, da Escola de Shiatsu Shiem analisa o Shiatsu profissional no Brasil e destaca importantes escolhas para uma carreira bem sucedida na área

A partir de escrito de autoria, originalmente publicado em inglês para a comunidade internacional de Shiatsu, o Prof. Arnaldo trouxe a discussão para o cenário brasileiro, abordando aspectos como organização do tempo, preço de sessões, investimentos em formação, entre outros.

A Escola de Shiatsu Shiem pode se orgulhar por hoje ter o professor com maior número de artigos específicos sobre Shiatsu no Brasil, e que vêm conseguindo publicar em importantes veículos como a respeitada revista Medicina Chinesa Brasil, produzida pelo EBRAMEC.

 

rev_medchin_2

Artigos e afins

Mercado de Trabalho do Profissional de Shiatsu no Brasil

ABRASHI - Associacao Brasileira de Shiatsu

Mercado de Trabalho do Profissional de Shiatsu no Brasil

Arnaldo V. Carvalho*

Possivelmente pela propaganda da “marca Brasil” no mercado internacional, pelos recentes impulsos da economia brasileira e crise financeira de países da União Europeia e América, profissionais de Shiatsu de todo o mundo tem me procurado para perguntar sobre as chances de estabelecerem-se no Brasil e viverem do Shiatsu.

No exterior, ou no Brasil, a dúvida que aparece em meio aos cursos e palestras que ministro é a mesma: afinal, é possível viver de Shiatsu? Há um mercado para esse tipo de profissional?

Minha resposta, invariavelmente é sim e não.

Sim porque eu conheço quem o faça, e não porque a maneira como as pessoas definem suas vidas, seus desejos, sua forma de lidar com dinheiro, pode inviabilizar o intento. Gostaria que todos mantivessem o sim em suas mentes, mas estivessem cientes do caminho que precisa ser percorrido, que…

View original post mais 1.869 palavras

Perguntas e Respostas

Novas Perguntas sobre o Shiatsu e o Shiatsu Emocional

Novas Perguntas sobre o Shiatsu e o Shiatsu Emocional

Crisântemo Alcantara, psicologa do Rio de Janeiro me fez algumas perguntas e autorizou publicação, visto serem possivelmente dúvidas de muitos interessados.

1. A gente pode fazer o Shiatsu Emocional em si mesmo ?

R – Sim, mas não é a mesma coisa. Um Ser forma um circuito energético semi-fechado, e quando em conexão com outro ser, há novos trilhos num circuito maior que se forma. Isso abre caminhos para a circulação de energia e a complementaridade e equilíbrio dos dois praticantes passam a contar bastante. Obviamente que a prática do “auto-shiatsu” é maravilhosa, especialmente em caso preventivo ou de necessidade de exercitar o amor por si, a autoestima e a auto-aceitação;  mas melhor ainda é experiência com um fenômeno cada vez menos familiar: o OUTRO.

2. Ou como em outros processos terapêuticos é necessário ser submetido ao trabalho algum profissional?
R – A prática básica do Shiatsu pode ser feita fora do ambiente profissional. Familiares e amigos tem resultados lindos com Shiatsu Básico. A prática profissional, contudo, pode ser mais efetiva, pois há uma pessoa menos identificada com suas questões e que pode te ajudar a enxergar o que você não conseguia, isso em termos cognitívos e inconscientes. Além disso, a formação profissional é mais profunda e pode ser realmente necessária dependendo do caso.

3. Os vínculos pessoais entre paciente e teraputa atrapalham ? Interferem ?

R – Interferem sempre, mas positivamente. O Shiatsu em geral não considera a natureza dos vínculos, transferências e contra-transferências. Já no Shiatsu Emocional isso é bem estudado. Contudo, aqui temos uma visão diferente da psicanalítica –  o vínculo é visto como parte do processo de cura, um aliado fundamental. Obviamente, a natureza do vínculo é trabalhada na terapia, de acordo com cada caso. O ser humano é necessariamente relacional, e o vínculo terapeutico pode ser inclusive a porta de entrada para uma era de equilíbrio entre relações interpessoais, familiares, do Eu com o Outro, com a Sociedade, com a Natureza.

Espero ter sido útil, fico a disposição para dirimir quaisquer novas dúvidas que se façam.

Um abraço,

Arnaldo V. Carvalho

Aeshi – Escola de Shiatsu

Estilo Shiatsu Emocional