Artigos e afins

O Fazer Terapeutico

https://oleikultura.files.wordpress.com/2014/04/w_rubik-cube-head.jpg

O Fazer Terapeutico

Por Carlos Garcia

Tradução de Hirã Salsa*

Qual o papel do terapeuta? Até onde vai a terapia? Qual o seu limite? Quando deixa de ser terapia e passa a ser código moral?

Essas questões permeiam nossa atividade no Shiatsu, é são preocupações constantes. O equilibrio ético de nossos limites contra nossas limitações pessoais, nossos delirios egóicos de grandeza e suma sabedoria, podem nos tomar de assalto e nos distanciar da missão de apoiar o movimento de integração de nossos clientes.

Para contribuir com essa discussão, deixo aqui tradução livre de minha autoria de trecho do livro Biodanza: El Arte de Danzar la Vida, de Carlos Garcia (pgs 53 à 55).

“Existe algo em comum a todas as abordagens terapêuticas do Séc. XX, apesar das diferenças e divergencias. Algo as unifica: O afã remediador.

A necessidade de dar remédio¹, de colocar ordem onde se havia perdido, é um dos muitos pontos em comum, em diferentes terapias. Claro que, nada há de mais nobre e humano que a soliedariedade compassiva com a dor do semelhante e sua intenção de remedia-lo. O que nos faz humanos, além da codição de animal homem, é a reciprocidade de nos reconhecermos mutuamente. “Sofro porque sofres”, “me alivio porque te alivias”, “gozo porque gozas”.

O que não está de todo claro nestes tempos em que a saúde é mais uma mercadoria que um ato de soliedariedade, são os limites da pretensão remediadora, ou dito de outro modo: qual é o limite e o contexto do terapêutico? Tal pergunta torna-se imprescindível em momentos de extrema proliferação de receitas salvadoras e remedios milagrosos. Porque se concordamos com o exposto anteriormente (que o afã curador pretende colocar ordem onde foi perdida), devemos previamente definir que tipo de ordem é esta, como se perdeu e como restitui-lo.

Considero que os limites e o contexto do ato terapêutico são dados pelo livre fluxo dos instintos e o desejo e as ações que surgem destes, em todas as suas manifestações. Fluxo livre que se faz evidente na expressão do ímpeto vital e a harmonia orgânica.

Os bloqueios deste livre fluir dos instintos e o desejo, os sintomas que evidenciam estes bloqueios, mostram o campo de ação da terapia. Este é o único tratável, o único curável: abrir as amarras para o desenvolvimento do potencial humano, desarmar as estruturas repressivas e culpabilizantes, acabar com as sombras envergonhadas de uma cultura manipuladora da conciência do homem, que se sustenta sempre sobre grossos e sólidos pilares… O pecado e a culpa.

Fora disto, além deste contexto o ato terapêutico perde seu lugar. A vida não é o lugar do ato terapêutico; simplesmente porque a vida é: incurável. O lugar da cura está demarcado pelo transtorno ou pelo bloqueio que impede de viver, mas de nenhum modo uma terapêutica pode ser uma arte de saber-viver, porque haverá transformado o curativo em normativo e a terapia terá caído na moral. Daqui à inquisição há um só passo.”

***

¹Considerare aqui mais o sentido de remediar e menos o de medicação. NT.

** Hirã Salsa é terapeuta corporal, professor de Shiatsu na SHIEM Escola de Shiatsu, praticante assíduo da Biodanza.

Artigos e afins

Escher, ilusão e realidade, yin-yang e Shiatsu Emocional

https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/originals/9f/a1/a4/9fa1a40f988b3d03f2328e7e7c5a9b4e.gif

Escher: ilusão, realidade e Shiatsu Emocional

“Para ler como quem sonha”

Por Adriana Benazzi*

Há alguns anos, fui com minha família à uma exposição que me encantou demais.

Enquanto eu transitava pelas salas, meus olhos iam cada vez se aprofundando mais numa viagem além do tempo e do espaço, um verdadeiro encantamento. O efeito hipnótico era como imagino ser o de um encantador de serpentes.

Meu estado de transe foi tamanho, que tive que ser praticamente arrastada pra fora, pois não conseguia parar de olhar e ao mesmo tempo copiar os textos da curadoria, numa tentativa de levar para mim um pouco desta descoberta. https://i1.wp.com/mathstat.slu.edu/escher/upload/thumb/e/e4/St-peters.jpg/300px-St-peters.jpg

Semanas depois, entendi o que ali me atraía, numa aula de Shiatsu Emocional**. O entendimento do movimento da vida na forma da dualidade relativa do Yin e Yang, da realidade que se expressa no binômio tempo e espaço… tanto a se revelar… meu corpo é um portal. (Adriana)

SELEÇÃO DE TEXTOS DA CURADORIA DA EXPOSIÇÃO DE Mauritis Cornelius ESCHER – 2011

“Chamar atenção para algo que é impossível. É preciso ter certo grau de mistério, mas que seja imediatamente aparente. Eternidade, infinito, natureza, perspectiva, reflexos e ladrilhamento. Espaço é um conceito flexível. Natureza morta com reflexos e panoramas, casas impossíveis. Olhar duas vezes para perceber que o que se vê, não pode ser real. Juntar céu e terra. Às vezes parece-me que ficamos aflitos e possuídos por um desejo pelo impossível. Buscamos o não natural ou o sobrenatural, aquilo que não existe, o milagre.

Pode acontecer que de forma contínua nos tornemos PERCEPTIVOS OU INEXPLICÁVEIS . É o MILAGRE da mesma espacialidade tridimensional na qual andamos ao longo do dia, como em uma esteira.

Este conceito de espacalidade se revela por vezes em raros momentos de lucidez, como algo que tira o fôlego.

NÃO CONHECEMOS O ESPAÇO.

“M.C.Escher (1898-1972) era um gênio da imaginação lúdica e um artesão habilidoso nas artes gráficas, mas a chave para muitos dos seus efeitos surpreendentes é a matemática. Não a matemática dos números e das fórmulas, mas a geometria em todos os seus aspectos. Escher podia imaginar os efeitos fantásticos, mas a geometria era uma ferramenta necessária para capturar esses efeitos.Também tratava da relatividade de forma agradável, obrigando-nos a perguntar:“O que eu percebo é realmente o que parece ser?”. 

* Textos de Pieter Tjabbes, curador  da exposição “O Mundo Mágico de Escher” promovida pelo Centro Cultural Banco do Brasil entre outubro de 2010 e julho de 2011, em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. 

 

* Adriana Benazzi é professora da Escola Shiem. Médica ginecologista, especializada em homeopatia e medicina ayurvédica, completamente apaixonada pela vida, pela humanidade, e por extensão pelo Shiatsu.

** O Curso “Shiatsu Emocional” cresceu, virou livro, virou formação, e deu origem à nossa Escola SHIEM de Shiatsu.

Notícias

Programa formativo da SHIEM sofre mudanças e agora é ainda mais completo

cropped-shiem_logo41.png

Programa formativo da SHIEM passa por atualização e se amplia

Novo curso introdutório, conteúdos mais completos na estrutura formativa e mais profundidade aos praticantes avançados são os destaques e mostram a disposição da Escola SHIEM em popularizar o Shiatsu ao mesmo tempo em que propõe excelência aos profissionais

 

Há alguns anos, a Escola de Shiatsu SHIEM lançou seu programa de formação em Shiatsu e Shiatsu Emocional, consistindo de cursos intensivos divididos por nível (básico, intermediário e avançado), suporte através de estudos online além de uma formação avançada individual.

Ao longo deste período, o método mostrou-se consistente e formou centenas de pessoas de acordo com o interesse individual de aprofundamento. Mesmo assim, colecionaram-se experiências e verificou-se que o que é bom pode ficar muito melhor.

Podemos oferecer mais acesso a um Shiatsu simples e útil para o dia a dia, contemplando leigos que desejam um método prático para uso pessoal, e ao mesmo tempo, oferecer profundidade a profissionais de saúde que querem não menos do que a excelência em suas atividades.

Assim, os cursos Básico, Intermediário e a Formação Avançada dão lugar a uma nova sequência de aprendizado, que ao final constitui uma formação completa. Conheça:

Curso Shiatsu Essencial: Bases Filosóficas e Práticas

A grande novidade de escola, o Shiatsu Essencial é o começo do começo. Porta de entrada para o mundo do Shiatsu, em um único final de semana o aluno aprende a fazer uma sessão básica de qualidade, com uma leitura energética de qualidade. O único pré-requisito é querer conhecer o Shiatsu e trazer consigo muita disposição! – CONHEÇA OS DETALHES

https://i2.wp.com/i738.photobucket.com/albums/xx28/sandronegretti/seta-baixo.png

Curso Shiatsu Formativo – Shiatsu e Shiatsu Emocional

Quem faz o essencial recebe o dinheiro de volta* para iniciar o Formativo. Ele traz uma incrível base teórica e prática para o Shiatsu de qualidade, com a abordagem exclusiva do Shiatsu Emocional,  o método da Escola SHIEM de Shiatsu. OBS: o Formativo não depende do Essencial para ser feito! – CONHEÇA OS DETALHES

https://i2.wp.com/i738.photobucket.com/albums/xx28/sandronegretti/seta-baixo.png

Shiatsu e Shiatsu Emocional Avançado

Não é para qualquer um. Não mesmo! Apenas quem passou pelo Formativo pode se candidatar a fazer este curso (a aprovação depende do desempenho no Formativo e de entrevista de seleção), que é feito em modo de imersão. São quatro dias nas montanhas, em contato reduzido com o exterior, onde se estudam de forma focada a teoria e a prática do Shiatsu, as técnicas psíquicas do Shiatsu Emocional, e outros aspectos que são do interesse em quer ir muito fundo. – CONHEÇA OS DETALHES

https://i2.wp.com/i738.photobucket.com/albums/xx28/sandronegretti/seta-baixo.png

 

Sistema de Aperfeiçoamento e Maestria Individual

Após o avançado um número reduzido de aluno é convidado ao sistema de Aperfeiçoamento e Maestria. Trata-se de uma relação direta aluno-professor, através de encontros que buscam observar lacunas formativas e propor estudos e experiências específicas para o ser-terapeuta desenvolver suas potencialidades cada vez mais. – CONHEÇA OS DETALHES


 

Formação de Professores (Avançados)

Alunos do Avançado podem se candidatar ao curso de formação de professores de Shiatsu, para atuação independente e ou pela Escola Shiem. É o primeiro curso no Brasil direcionado para quem gosta de compartilhar o que aprende a cada dia. – CONHEÇA OS DETALHES

BEM VINDA(O) À SHIEM ESCOLA DE SHIATSU!

Conheça os detalhes e obtenha informações completas sobre nossa Formação em Shiatsu:

https://shiatsuemocional.wordpress.com/2014/12/31/como-e-a-formacao-em-shiatsu-escola-de-shiatsu-shiem/

e demais cursos de aperfeiçoamento e ferramentas para o Shiatsu oferecidos em nossa escola:

https://shiatsuemocional.wordpress.com/formacao-e-cursos-shiem/

 

cropped-shiem_logo2.png

Agenda: Cursos Eventos etc., Nossos cursos, Notícias

Primeira turma do curso Shiatsu Essencial ocorre no primeiro final de semana de abril, no Rio de Janeiro

cropped-shiem_logo2.png

O Rio de Janeiro sediará o primeiro curso introdutório Shiatsu Essencial. Voltado para o ensino da prática do Shiatsu altamente integrada à filosofia oriental, a atividade tem custo bem abaixo da média, e será ministrada pelo Professor Arnaldo V. Carvalho, um veterano na área, que já deu aulas em diversos países e dezenas de cidades de norte a sul do Brasil.

CURSO SHIATSU ESSENCIAL

O que é

É a forma mais profunda de iniciar o contato com o Shiatsu.

Um curso dinâmico e focado na prática, na percepção e interação consciente com a Energia (Ki) e na filosofia oriental que dá base ao Shiatsu.

Pré-requisitos e Público Alvo

Sem pré-requisitos, e ideal para quem quer praticar no âmbito familiar, pretende que o Shiatsu seja uma forma de manutenção pessoal da saúde ou ainda, para profissionais de terapia corporal que queiram reforçar as bases de sua prática.

Objetivos

Levar o aluno a perceber, compreender e interagir sabiamente com a Energia Vital; Fornecer bases para uma prática profunda, segura e consistente de Shiatsu; Integrar a prática à essência filosófica oriental; Fornecer os subsídios para a mente calma e atenta, e introduzir a filosofia oriental.

Conteúdo Programático

  • Shiatsu e a Cultura de busca da tradição Japonesa
  • Prática do Shiatsu: Toque, ergonomia, formas de pressão, sentir e seguir o corpo
  • Respiração e atenção plena
  • Ki (Energia vital; Yin-yang; Circulação de energia pelo corpo)
  • Padrões dolorosos e energia
  • Estratégias de tratamento dinâmicos
  • Autoshiatsu, Do-In e Pontos especiais

Características do curso

-40% de teoria, 60% de prática, poucos intervalos (aproveitamento máximo do tempo de aula).

– Profissionais de Shiatsu e terapias manuais irão revigorar-se com a profundidade teórico-prática em torno de temas simples e com a riqueza das práticas;

– O curso amplia exponencialmente o aproveitamento do Curso Formativo em Shiatsu;

– Os alunos ganham acesso a comunidade SHIEM online;

– Carga horária total: 20 horas

– O participante terá direito a Apostila e Certificado.

ATENÇÃO: O Shiatsu possui exigências físicas baixas ou moderadas relacionadas à posição e movimentação do praticante durante suas práticas. Caso haja alguma limitação física, por favor, consulte-nos antes de se inscrever, para que busquemos o diálogo e a melhor forma de adaptação! escoladeshiatsu@outlook.com

Professor

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/b/bf/Shiatsu_4.jpg

Arnaldo V. Carvalho, dirigente da Escola de Shiatsu, mais de vinte anos de formação e prática, mais de quinze anos de docência, autor do livro Shiatsu Emocional, membro-fundador da Associação Brasileira de Shiatsu.

Datas e Horários

01 e 02 de Abril, de 9 às 18H

Local do curso

Casa Psy: Rua Guilhermina Guinle, 114, Botafogo, Rio de Janeiro, RJ

Contato para informações e inscrições

escoladeshiatsu@outlook.com

Investimento

R$250,00 parcelável em até 2x R$125,00.

Descontos
Formados em Shiatsu com comprovação: Bolsa 50%; Ex-Alunos Shiem 50%; Membros ABRASHI (Associação Brasileira de Shiatsu) 50%. Desconto não cumulativo.

shiem_logo4

Artigos e afins

O Shiatsu e a cultura espiritual japonesa – Parte 4

O Shiatsu e a cultura espiritual japonesa – Parte 4

Por Arnaldo V. Carvalho*

 

Image result for transcendental connection

A arte contemplativa de que tratamos na Parte 3 deste artigo é facilmente associada à  meditação. Quando praticado como meditação, o Shiatsu constrói uma relação com o Todo. Vejamos como este movimento de conexão espiritual ocorre na prática.

Toque-Meditação

 

Meditar: Mediar, criar um meio, uma interface entre eu e o Absoluto. A meditação(1) é o religare(2) que as diferentes correntes espirituais do oriente utilizam, e o principal instrumento de desidentificação do Eu individual.

 

A meditação é um movimento na direção do Não Eu,  o que é o mesmo que dizer Eu-Todo, ou ainda Todo-Eu. Da mesma forma, o Shiatsu é uma prática que exercita o não-Eu. O praticante gradualmente torna-se Eu-outro, Outro-eu, e depois Nós-Todo, Todo-nós, e por fim Todo. O que é isso?

 

  • Eu-outro é quando o íntimo do praticante percebe o que está ocorrendo na energia do outro.
  • Outro-eu é quando o íntimo do praticante percebe que, para o reequilíbrio do fluxo de energia do outro, me conecto a ele, me torno parte dele.
  • Nós-Todo é quando o íntimo do praticante percebe que uma energia única surge de todo encontro, a energia do nós, e ela tem um poder de conexão-acesso-percepção do todo em uma profundidade mais de duas vezes a individual.
  • Todo-Nós é quando o íntimo do praticante já não se identifica mais como eu. Pulsa no todo e é parte da Corrente Cósmica da Vida de uma forma não racional. A elevação espiritual ocorrida neste estado é profunda.
  • Todo é o que simplesmente é. Presente. Existência. O que realmente é. Como diziam os antigos vedas indianos: “Tu és Aquilo; tudo isto é Aquilo; E só Aquilo É”.

O processo de meditar pelo Shiatsu é, desse modo, singular e belíssimo, pois baseia-se na impossibilidade do religare na ausência de empatia, da capacidade de se conectar com o outro para que então possa vir o Todo.

.

Image result for transcendent connection

As muitas meditações estão no Shiatsu

 

Como o leitor deve saber, há muitas formas de meditar, que incluem buscar uma posição estática (sentado, deitado, em posição de lótus, voltado para uma parede, etc.) ou mesmo caminhar, movimentar o corpo livre, deixar-se levar por algum som (em geral monótono e constante).

 

Todas as “técnicas” são, na verdade, artifícios para que se atinja o mesmo resultado: O estado meditativo. Quando comparamos e analisamos as diferentes correntes de meditação, verificamos alguns aspectos ocorrem de forma mais frequente, e outros menos.

 

Por exemplo: se analisarmos as diferentes técnicas versus a posição corporal adotada, veremos que a meditação ocorre majoritariamente com a pessoa sentada. Isso ocorre por se tratar de uma posição confortável, repousante (diferente de em pé), mas não associada ao sono (deitado). O Shiatsu é feito com base no Seiza, a posição de joelhos mais adotada no oriente. Além disso, a maior parte das técnicas de meditação é realizada com os olhos fechados ou semicerrados. Essa é a postura ocular corrente na maior parte do trabalho de Shiatsu, quando este é executado com profundidade. O ritmo do toque, em Shiatsu, é outro elemento valioso no Shiatsu-Meditação, e é tão importante quanto forma de pressionar o corpo do interagente yin(3). A cadência do trabalho corporal, sua integração com as respirações dos envolvidos conduz ao aqui-agora e permite a imersão meditativa. O movimento do interagente yang é pendulante como o embalar de uma criança, ritmo que facilita a redução da frequência cerebral (o estado meditativo é verificado em frequências muito baixas).

 

Finalmente, damos conta de que quase todas os métodos meditativos passam por uma alteração do modo de respirar. A respiração do praticante de Shiatsu é profunda e, dependendo do estilo, recorre-se a um número de formas diferentes de inspirar e expirar.

 

Meditar através do toque é a “especialidade” do Shiatsu, e um de seus trunfos no conceber equilíbrio aos seus praticantes.

https://i1.wp.com/www.inimail.be/mailing-files/20110421.AlainArt/Alain5.jpg

***

Notas:

  1. Há diversas definições de meditação, que incluem refletir, esvaziar a mente, não pensar, conectar-se com o Cosmos. Para fins de compreensão deste texto, considere as diferentes possibilidades, pois todas são válidas.
  2. Religare é a palavra latina que dá origem à religião, e refere-se justamente a conectar novamente (re-ligar) com o Criador, Deus, Universo.
  3. Uma das maneiras de nos referirmos aos dois praticantes é como “interagente-yang” (aquele que se movimenta e pressiona com os dedos) e “interagente-yin” (aquele que entrega-se ao movimento e às pressões). Normalmente, o vocabulário utilizado passa por “terapeuta-cliente” ou “doador-receptor”, ou ainda “praticante-receptor”. Há muito vamos propagando a ideia de que o Shiatsu estabelece uma relação onde os dois são capazes de oferecer e receber, além de desenvolver um “Totem”: Uma terceira carga energética que nutre e é nutrida pelas cargas individuais.

 

Arnaldo V. Carvalho pratica Shiatsu desde 1993 e o ensina desde 1999. Dedica-se há mais de uma décadas a compreender as origens desta prática para além dos livros. É membro fundador da Associação Brasileira de Shiatsu – ABRASHI, autor do livro Shiatsu Emocional e de dezenas de artigos sobre o tema.

 

Leia o ensaio completo:

 

Leia também:

https://japaocaminhosessenciais.wordpress.com/2014/11/06/a-espiritualidade-japonesa-e-seus-tesouros/

Agenda: Cursos Eventos etc., Notícias

Curso de Shiatsu e Shiatsu Emocional em Niterói, RJ (outubro 2016)

Poderoso curso, completo por si mesmo, mas quefaz parte de uma estrutura formativa muito maior. Aprenda ou aprofunde-se com a única Escola de Shiatsu do Brasil dedicada exclusivamente à essa terapia!
shiem_nitout2016

Nossos cursos, Perguntas e Respostas

Quais são os objetivos de quem ingressa em nossa formação?

cropped-shiem_logo.png

Curso de Shiatsu SHIEM: Objetivos a serem alcançados de acordo com o interesse de cada um

Há muitas motivações para se aprender Shiatsu. De ferramenta de autoconhecimento até um passo a profissionalização, o Shiatsu oferece novas perspectivas na vida de alguém.
Montamos nossa formação pensando em cada um, e o que desejam do Shiatsu. São três níveis diferentes, onde a pessoa avança de acordo com o que lhe interessa. Nada de investir tempo/dinheiro/energia na direção de conhecimentos desnecessários. Valorizamos você, respeitamos e incentivamos sua inclinação.
Basicamente, os níveis de formação da Escola de Shiatsu Shiem identificam as grandes motivações pelos quais alguém busca o trazer os saberes do Shiatsu para sua vida:
 
1. Adquirir uma ferramenta para a própria vida e as relações, conquistando o domínio de um Shiatsu básico e seguro.

> O interessado ficará satisfeito com nosso curso inicial – nível básico (32 + 28H)

2. Adquirir novas e completas ferramentas, caso seja um profissional de saúde, ou melhorar a qualidade do que aprendeu, caso seja um praticante básico.

> Terapeutas diversos decidem parar aqui, em nosso curso de nível intermediário (120H), pois já adquiriram uma semi-maestria técnica no Shiatsu e bastante conteúdo de Shiatsu Emocional.

> Praticantes em geral descobrem um mundo bem maior do que imaginava, e avançarão para a última e maior etapa.

3. Tornar-se um praticante de Shiatsu profundo, atuando com uma terapia não só para o corpo mas principalmente, através dele, atingindo suas emoções. Adquirir maestria no Shiatsu Emocional e amadurecer com a experiência no tempo.

> Chegar ao nível avançado (Mín. 1000H – variável*) Essa é a motivação de quem quer ir muito fundo no Shiatsu, o que por vezes só é descoberto a medida que se avança.

* Saiba com detalhes como funciona o nível avançado e os demais clicando aqui: https://shiatsuemocional.wordpress.com/2014/12/31/como-e-a-formacao-em-shiatsu-escola-de-shiatsu-shiem/

Conheça nossa escola! Converse conosco! Seja Bem vindo!

Artigos e afins

Shiatsu e Drenagem Linfática: Casamento perfeito?

Este artigo é apenas uma introdução sobre um assunto pouquíssimo explorado, mas de alta importância. Boa leitura!

Shiatsu e Drenagem Linfática: Compatibilidades e possibilidades de uso combinado

Por Arnaldo V. Carvalho*

Em 2007, a convenção internacional Fitness Brasil (tida como a maior da América Latina  na área de atividade física) mais uma vez ocorria em Santos. Como professor, era a primeira vez que eu observava junto a alunos de um minicurso de evento que todas as técnicas manuais têm uma finalidade essencial em comum: devolver a circulação. Linfática no caso da Drenagem Linfática Manual (DLM), energética no caso do Shiatsu, sanguínea no da Massoterapia clássica. Como energia e fluídos corporais seguem um ao outro, mutuamente, quaiquer dessas terapias bem executadas poderiam levar a resultados semelhantes.

Menos de dez anos após, vem se tornando está mais e mais conhecida a possível “re-descoberta” de um correlato físico aos meridianos energéticos ocorrida em 2009. O estudo em questão sugere que os meridianos e pontos de acupuntura são parte de um fio microscópico conduzido na rede linfática – os condutos e corpúsculos de Bonghan. É possível que atuem como captadores energéticos, estruturas celulares que conseguem transformar a energia (já observável em aparelhos) em material químico.

Os condutos ocorrem no interior dos vasos linfáticos, e seriam responsáveis pela comunicação dos canais pelo corpo. Conclui-se que a linfa, material a ser mobilizado naturalmente pelo movimento corporal e a própria pulsação sanguínea caminha por um “trilho” altamente comunicado com os meridianos.

Faria então a Drenagem Linfática Manual e o Shiatsu um casamento perfeito?

É essencial que possamos iniciar estudos mais detalhados destas interrelações, mas o que temos aqui sugere ser grandioso, e que talvez seja possível promover uma sinergia entre as terapias que se utilizam dos conhecimentos a cerca do sistema linfoide x sistema de meridianos de energia.

Os circuitos anatômicos da linfa e do Ki

As escolas de Drenagem Linfática Manual propõem diferentes técnicas, mas em comum obedecem ao fluxo natural do retorno linfático fisiológico. Quase todos os estilos de Shiatsu que utilizam o sistema de meridianos da Medicina Tradicional Oriental também seguem o fluxo, com uma ou outra exceção.

Se tomamos os mapas gerais de meridianos e pontos das terapias orientais (Shiatsu, Acupuntura, etc.) e comparamos com os mapas anatômicos da rede linfática, encontraremos muitas diferenças, e uma ou outra semelhança, tanto em se tratando de trajetos que poderiam estar justapostos, como no sentido em que linfa/energia deveriam seguir em uma determinada região.

dutoslinfáticos

Olhando na representação dos principais ductos linfáticos presentes no tronco, é fácil sugerir a associação entre meridiano do Rim ao ducto central, e os ductos laterais aos meridianos do Fígado e/ou Baço-pâncreas, que por ali se avizinham. A mobilização tanto da linfa quando de tais meridianos (yin-anteriores) ocorre em sentido ascendente.  Isso também ocorrerá em diversos outros trechos do corpo. Podemos mencionar por exemplo a hiper-ramificada rede linfática cefálica versus o meridiano da Vesícula-biliar.  Os importantes pontos de acupuntura próximos ao joelho versus os nódulos linfáticos da região. Entre outros.

Tangências e divergências das duas práticas

O Shiatsu é a terapia de pressionar. Especialmente com o dedo, em pontos chaves (estilo Namikoshi e variações) ou ao longo dos meridianos e pontos. Já a Drenagem Linfática tem como principal ferramenta o deslizamento ao longo do trajeto linfático, havendo outras intervenções de acordo com o método (Vödder, Leduc, etc.).

Pressionar um ponto onde há grande congestão linfática (linfedema) é contraprodutivo, pois não se alcança o trajeto energético subcutâneo, a região pode estar especialmente sensível, e o resultado é menor; Nesses casos a técnica do Shiatsu palmar é preferível, mas ainda assim é discutível se a região deve ser trabalhada ou não. Mas se utilizarmos a DLM imediatamente antes das pressões, teremos os condutos de Bonham novamente ativos, e o toque do Shiatsu recupera sua eficiência.

Dissolução de nós e retenção energética

O pioneiro método de Vödder na Drenagem Linfática Manual, ao estimular nódulos linfáticos e promover a mobilização do material linfático ali acumulado poderia facilitar igualmente a retenção energética? Caso positivo, estamos falando de uma estrutura que pressupõe a existência de um bloqueio misto, ou seja, é físico e é energético. Haveria uma terceira força capaz de dar origem a essa estagnação híbrida?

Se esse mecanismo combinado se confirma, então as teorias psicossomáticas ganham novas perspectivas e novas perguntas passam a se fazer necessárias. Esse é um tema do estudo aprofundado do Shiatsu Emocional, um estilo específico demais para ocupar parte deste artigo.

Conclusão

Sugerimos aos profissionais de drenagem linfática que conheçam o Shiatsu e compreendam melhor o que ocorrre no corpo. Da mesma forma, que os praticantes de Shiatsu conheçam a rede linfática e saibam manipula-la, otimizando sua técnica.

* * *

Prof. Arnaldo V. Carvalho foi profissional e ensinou diversas técnicas terapeuticas por anos, incluindo a Drenagem Linfática e o Shiatsu (que pratica desde 1993).

Agenda: Cursos Eventos etc.

Para fins de junho, Curso de Shiatsu no Humaitá, Rio de Janeiro

A Escola de Shiatsu SHIEM anuncia mais uma edição de seu curso de Shiatsu, que inclui a base do Shiatsu Emocional, no Rio de Janeiro.

Ministrado pela Prof. Nathália Tupinambá, pós graduada em Medicina Tradicional Chinesa e formada em Shiatsu pela Escola de Shiatsu.

18 e19 de Junho e 2 e 3 de Julho
Humaitá, Rio de Janeiro, RJ

Inscrições pelo cel/whatsapp: 97966-8777 ou escoladeshiatsu@outlook.com

curso_shiem_nath