Artigos e afins

Do Rio a Palmas em meio às questões nacionais: o posicionamento da Shiem diante dos últimos acontecimentos

cropped-shiem2.gif

No meio à turbulência grave que estamos vivendo, um curso ameaçado é o menor dos males do Brasil. Mas como a parábola do incêndio e do beija-flor, acreditamos que as pequenas atitudes valem. Por isso, a decisão de publicar essa mensagem, para que se some a outros esforços de nosso povo. O curso está mantido, e ficará marcado na história de nossa escola e comunidade como mais um ato de cidadania entre tantos outros que estão ocorrendo nesse momento. (Arnaldo).

Carta aberta aos brasileiros e habitantes da cidade de Palmas acerca do curso de Shiatsu a ocorrer entre os dias 31 de maio e 3 de junho nesta cidade:


Rio de Janeiro, 29 de maio de 2018

Queridos interessados e participantes do curso de Shiatsu promovido pela Shiem Shiatsu e Tatiany Yoshimi em Palmas:

Temos um compromisso com todos os que se inscreveram e estarão lá. Acredito que estar em Palmas nesse momento é inclusive um compromisso pessoal de colaborar com o país, pois quanto mais deixamos as coisas nos levarem, quanto menos reagimos e buscamos alternativas, quanto mais nos fazemos reféns em nossas próprias casas, mais acredito que a opressão nos torne presas fáceis.

Estar no curso é, para mim, uma forma de reivindicar o espaço que todos nós programamos para ter de quinta a domingo. Não vamos deixar que tirem isso de nós.

Há opções? Uber? Pode-se pensar em esquemas de caronas? Transporte público? Dormir na casa de quem mora perto? Em meio à necessidade de difíceis escolhas, que envolvem perdas e ganhos, confortos e desconfortos, digo que vale, vale muito a pena não se contentar e buscar caminhos. E valerá cada segundo de nosso encontro – o Shiatsu vai fazer valer, e os que conhecem a terapia com profundidade podem confirmar o que estou dizendo.

De nossa parte, fizemos um planejamento com muita antecedência, investimos financeiramente, e nesse momento já não importa tanto ter o retorno material antes esperado. O que mais interessa é ver mais pessoas fazendo Shiatsu em Palmas, compreendendo o quanto suas lições são importantes para se vencer o medo, para tornar pensamento e ação uma coisa só, para ajudar na ponderação e no enfrentamento com base na união. Nos interessa confirmarmos que Shiatsu é atitude e é colocar a força na energia da Abundância.

Estou saindo do Rio de Janeiro amanhã a tarde, chegando em Palmas a noite. Deixo família, filhos pequenos (a quem eu crio e cuido DE FATO), clientes, para honrar meu compromisso com vocês, e fazer a vida fluir.

Que nosso curso seja ponto de resistência contra toda e qualquer energia negativa e paralisante que assola esse país e suas pessoas.

Quem quiser estar conosco, será um privilégio para mim.
Um abraço de coração.

Arnaldo V. Carvalho
Shiem – Escola e Comunidade de Shiatsu

Anúncios
Artigos e afins, Clipping/Imprensa, Notícias

A história do Shiatsu Emocional, da Escola de Shiatsu e da Shiem Shiatsu

A evolução do curso de Shiatsu e Shiatsu Emocional da Shiem

1994 – Prof. Arnaldo faz seu primeiro curso de Shiatsu, com Gilberto Sonoda em Niterói.

1999 – Prof. Arnaldo ministra aula de semiologia energética no curso de Naturopatia do CENA. 2000 – Lança seu curso livre “Aprenda a fazer Massagem, onde 50% da carga horaria é preenchida com Shiatsu e seus fundamentos.

2001 – Lançado o curso de Shiatsu Expresso, o primeiro do Rio de Janeiro sobre o uso do Shiatsu na cadeira especial de massagem.

2002 – Em participação no Simpósio de Educação Física e Desportos do Sul do Brasil da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Arnaldo V. Carvalho ensina sobre técnicas orientais.

2003 – Prof. Arnaldo ministra a primeira Oficina de Shiatsu e Controle Mental para Adolescentes, e o primeiro curso “Casal Pleno” de Shiatsu para casais.

2004Primeira oficina de Shiatsu Emocional, em Salvador, Bahia. Ocorrem cursos ainda em Niterói e no Rio de Janeiro.

2005 – A oficina virou o Curso Básico de Shiatsu Emocional, e foi levado para Campina Grande. I Curso de Massagem para bebês, incluindo o Shiatsu como técnica. Grupo de estudos do Yahoogrupos! criado.

2006 – Curso Básico de Shiatsu Emocional em Caruarú e Florianópolis. Pela primeira vez, um SPA adota o sistema de Shiatsu Emocional adaptado à atividade (Costão do Santinho).

2007 – Curso básico chega a São Paulo, Vitória, Itacaré e Curitiba. O símbolo da Borboleta é incorporado ao Shiatsu Emocional. Lançado o livro Shiatsu Emocional. Shiatsu Emocional apresentado no Encontro da Nova Consciência, em Campina Grande. Shiatsu Emocional apresentado no Congresso Brasileiro de Psicoterapia Corporal, em Curitiba.

2008 – Curso básico chega a Cuiabá, Estados Unidos e Portugal. Criado curso intermediário, com primeira turma em Itacaré. Curso passa a incorporar além da apostila um CD com uma diversidade de conteúdos sobre Shiatsu. Palestra vivencial de Shiatsu Emocional no Hotel Ponto de Luz, em Joanópolis.

2009 – Curso básico chega a São José do Vale do Rio Preto e ao Japão. Ministrado seminário de Shiatsu e Emoções no Congreso Internacional de Shiatsu, Madri, Espanha. Curso incluindo o Shiatsu em Belém. Vai ao ar site do Shiatsu Emocional em versão WordPress.

2010 – Surge o programa de formação, dividido em Básico, Intermediário e Avançado. Primeira turma intermediária sob novo formato em Teresópolis.

2011 – Curso básico chega a Aiuruoca, Espanha, Itália e Grécia. Participamos diretamente da formação da Associação Brasileira de Shiatsu.

2012 – Curso básico chega a Santa Maria. Criado o grupo Shiatsu Emocional no Facebook.

2014 – O nome Shiem passa a ser adotado, assim como o símbolo da Casa para a escola. Criada a página da Escola de Shiatsu Shiem no Facebook. Trouxemos ao Rio pela primeira vez o curso de Reflexologia dos Pés pelo sistema japonês, do Prof. Valério Lima. Participamos equipe profissional de Shiatsu em evento corporativo, no Rio de Janeiro. Lançado o Manual do Aluno Shiem. Parceria de mútuo reconhecimento com escolas Kangendo (Goiânia) e Kenko (Porto Alegre) faz surgir a Aeshi. Trouxemos a  Niterói pela primeira vez a Constelação Familiar dos Cinco Elementos com Prof. Emerson Bastos (Inglatera).

2015 – Trouxemos ao Rio o curso de Alinhamento Estrutural do Prof. Emerson Bastos (Inglaterra). Lançamos nossa Camiseta! Palestra sobre Shiatsu e emoções em Porto Alegre

2016 – Adriana Benazzi, Hirã Salsa e Nathalia Tupinambá, praticantes avançados, recebem autorização para ministrar cursos pela Shiem. A Escola de Shiatsu Shiem se estrutura.

2017A formação é ampliada. Surgem os cursos Shiatsu Essencial, Formativo e Avançado, e os demais da formação são extintos. I Congresso Internacional de Shiatsu Online da Shiem. Participação da Shiem na High Stakes Experience, São Paulo, onde lançou o slogan “Shiatsu para Transformar”. Shiatsu apresentado no Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro – ISERJ. Lançado primeiro vídeo com dicas de pontos aos alunos. Apresentado trabalho de conclusão de relacionando a pedagogia usada no ensino de Shiatsu da Shiem com os princípios da pedagogia acadêmica. Juliano Antoniassi recebe autorização para ministrar cursos pela Shiem. Surge o entendimento de Shiem como comunidade intencional.

2018 – Realizado o I Curso de Formação de Professores de Shiatsu. A formação é novamente remodelada, o Formativo aglutina os conteúdos do Essencial e se estende para além desses. Isso permite o Avançado também ser remodelado e expandido. Primeiro Formativo em Palmas.

Conheça! Torne-se um praticante de Shiatsu e
Venha fazer parte da Família Shiem!

__

Parte dessa história está em fotos (exclusivamente para praticantes Shiem): 

https://br.groups.yahoo.com/neo/groups/shiatsuemocional/photos/albums (o grupo de estudos do Yahoogrupos! Anda parado mas ainda está disponível a todos os membros da Família Shiem!

Agenda: Cursos Eventos etc., Notícias

Trabalho de conclusão de curso disserta sobre o método de ensino no Shiatsu e suas possibilidades para a Pedagogia Escolar

A III Jornada de Iniciação Científica do ISERJ, que ocorrerá nos dias 26 e e 27 de outubro, na sede da instituição (Rua Mariz e Barros, 273, Praça da Bandeira, Rio de Janeiro, RJ), onde nosso coordenador Prof. Arnaldo V. Carvalho apresentará seu pré-projeto de TCC, com título provisório:

ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS APLICADAS NO ENSINO DE SHIATSU

Não se tem notícias de trabalho anterior explorando o assunto. O ensino do Shiatsu no Brasil e no mundo é pouco questionado, pouco debatido, em função da terapia ser originada em um contexto extremamente prático.

Segue aqui, em primeira mão, o resumo do trabalho:

RESUMO

Este trabalho apresenta resultados de pesquisa desenvolvida, no âmbito da escrita do trabalho de conclusão de curso (TCC), a partir das discussões sobre estratégias pedagógicas no ensino de Shiatsu, suscitadas, em grande parte, por leituras e reflexões realizadas no exercício do trabalho pessoal com Shiatsu e no curso de Pedagogia. Trata-se de uma abordagem temática, por meio da qual o autor discorre sobre o que é Shiatsu, sua historicidade e os modelos pedagógicos de ensino e prática. Por fim, contrasta os métodos desenvolvidos com as teorias e práticas escolares. Fundamenta-se em autores como JARMEY (1991); SOHAKU (1999); LIBÂNEO (2011); OHASHI (1982); CARVALHO (1999, 2001, 2007, 2012, 2017); VAUGHAN (2011); TOMAZI (1997); e PACHECO (2012). O argumento que o autor desenvolve é o da necessidade de desconstrução do modelo padrão de ensino de um conteúdo que ainda persiste.

A programação completa da Jornada Científica do ISERJ pode ser encontrada aqui:

Em paralelo a Jornada Científica, ocorrerá um evento de projetos de extensão, onde a Shiem Shiatsu estará oferecendo mini-oficina de Shiatsu e atendimentos gratuitos de experimentação e demonstração. Saiba mais aqui e também aqui.

 

Agenda: Cursos Eventos etc., Notícias

Escola de Shiatsu SHIEM realiza oficina e atendimentos no Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro (ISERJ)

No próximo dia 26 de outubro (próxima quinta-feira), a Escola Shiem estará oferecendo de forma gratuita e aberta ao público oficinas de aprendizagem de Shiatsu e atendimentos gratuitos, no I Encontro de Projetos de Extensão”, do curso de pedagogia do ISERJ.

É isso mesmo: o grande complexo erguido nos anos de 1930, que abriga a mais tradicional instituição pública voltada à formação de professores no país, estará aberto pela primeira vez e por apenas um dia, a quem desejar saber mais sobre o Shiatsu, aprender um pouco, praticar e receber benefícios da terapia.

O evento, com o tema ORIENTE-SE, mostra uma programação variada e de interesse tanto dos estudantes como da comunidade em geral. Ele ocorre na sede do ISERJ, na Rua Mariz e Barros, 273 (Praça da Bandeira, Rio de Janeiro, RJ).

A participação da SHIEM têm coordenação geral de Arnaldo V. Carvalho e de equipe por Juliano Antoniassi.

Confira abaixo os horários da programação do Shiatsu durante o encontro. E consulte o Folder (imagens) para as demais atividades.
SHIATSU NO ORIENTE-SE (Encontro de Projetos de Extensão do ISERJ)
com a ESCOLA DE SHIATSU SHIEM – DIA 26
    7:30 Meditação
    8H Filosofia Oriental e a Prática do Shiatsu no dia a dia (Arnaldo V. Carvalho)
    9H-12H Estação de tratamento com Shiatsu (Equipe Shiem)
    15H Filosofia Oriental e Prática do Shiatsu no dia a dia (Juliano Antoniassi)
    16:30-18:30H Estação de Tratamento com Shiatsu (Equipe Shiem)
    CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO ORIENTE-SE AQUI:
    Agenda: Cursos Eventos etc., Notícias

    Surpresa! Webnario com Arnaldo V. Carvalho hoje, as 20H!

    Image result for "arnaldo v. carvalho" entrevista

     

    HOJE tem webnário com Arnaldo V. Carvalho:

    “Alta performance com os pés no chão: Shiatsu para chegar e permanecer no topo”.

    Como sabem, participamos do evento High Stakes Experience, onde conhecemos centenas de pessoas altamente interessadas no Shiatsu Emocional, como ferramenta de transformação, autoconhecimento e desempenho profissional.

    Prof. Arnaldo V. Carvalho estará dando um seminário ao vivo via Internet no dia de hoje, 17 de agosto, 20H.

    arnie.jpg

    Os participantes do evento HSX e os alunos SHIEM já estão inscritos. Agora vamos abrir essa oportunidade especial para toda a comunidade de Shiatsu, Shiatsu Emocional e interessados na terapia.

    Cadastrem-se, convidem pessoas, será um momento único de aprendizado!

    Abaixo segue a mensagem que enviei para o pessoal High Stakes, que contém toda a informação sobre o evento.

    O  tema é: “Alta performance com os pés no chão: Shiatsu para chegar e permanecer no topo”.

    Esse Webinar é para pessoas que querem aprender sobre como o Shiatsu pode elevar o seu poder pessoal, emocional e espiritual. Irá acontecer no dia 17/08 às 20:00 horas.
    Você pode se participar do Webinar ao vivo, cadastrando-se aqui.
    O que é Shiatsu Emocional?
    Shiatsu Emocional é um método terapêutico que traz novas significações às teorias e práticas energéticas.
    Uma sessão de Shiatsu emocional contém espaço para o silêncio, para o olhar, para a fala, para o corpo. Pode haver relaxamento, meditação, experimentações sensoriais,  alongamentos, exercícios e outras técnicas associadas.
    O objetivo maior é equilibrar as emoções e as energias, resgatar a essência, compreender a origem de tudo – equilíbrio e desequilíbrio.

     

    E isso tem tudo a ver com as bases para chegar a alta performance.

    Clique aqui e se cadastre para o Webinar gratuito.

    *Não se esqueça que será HOJE, dia 17/08/2017, às 20:00 horas.

    Nessa palestra você irá conhecer também:

    • Cases de sucesso
    • Entenderá como o Shiatsu Emocional entra em seu processo de desenvolvimento pessoal.

    E MAIS: O Prof. Arnaldo vai ensinar ao vivo duas sequências de pontos e respirações especiais do Shiatsu para redução rápida da ansiedade e otimização do senso de prioridades.

    Então, garanta a sua presença no webinar clicando aqui, e fique ligado no seu e-mail.

     

    SAUDAÇÕES DE TODA A EQUIPE SHIEM SHIATSU!

    Artigos e afins

    Mitos e verdades sobre a origem do Shiatsu

    As três “histórias do Shiatsu”

    Mitos e verdades sobre a origem da terapia

    Por Arnaldo V. Carvalho

    Há pelo menos três “origens” do Shiatsu anunciadas na Internet, nos livros, e nas falas dos professores da técnica. Uma quarta, menos conhecida ou explorada também surge como hipótese. Para os alunos iniciantes, ou que aprenderam de um jeito e agora deparam-se com informações diferentes da recebida durante a formação, a confusão fica armada. Desmistificamos aqui as principais afirmativas acerca da origem do Shiatsu:

    1. Shiatsu é uma técnica da Medicina Tradicional Chinesa

    Mito. Tem influência, mas não origem, pelo menos não direta, e a principal corrente do Japão, inclusive, sequer utiliza as teorias da Medicina Tradicional Chinesa. Sabemos da grande influência cultural do continente asiático ao longo do tempo no Japão, sobretudo a partir do século VI. As práticas de saúde fluiam de um lugar ao outro. Formalmente, entretanto,  não se pode afirmar que o Shiatsu tem origem na MTC, embora ela possa utilizar fragmentos de sua teoria, e ainda coincida que a técnica de pressão com os dedos faça parte de práticas de saúde empregadas largamente na China (na verdade, em todo o globo).

    2. Tokujiro Namikoshi foi o criador do Shiatsu

    Mito. Namikoshi foi um famoso professor de Shiatsu, e sua escola chegou ao auge no pós-guerra. Desenvolveu um estilo próprio, adequado ao pensamento da época, aos desígnios do que ocorria em seu país. Sua escola, atualmente dirigida pelo neto, segue como talvez a mais poderosa do Japão, e possui braços fortes na Europa e América do Norte.

    3. Shiatsu deriva da Anma

    Em partes. Anma, a antiga massagem japonesa que inclui diversas manobras, entre diferentes variações de digitopressura. É muito possível que o Shiatsu tenha sido uma “especialização” informal dentro da Anma.  (que se tornaria o Shiatsu). Contudo, há pioneiros do Shiatsu, como o citado mestre Tokujiro Namikoshi, que chegaram ao Shiatsu (ou à técnica de pressão com os dedos) por observação empírica, a partir da prática de uma massagem livre, sem nome. 

    **

    Principais afirmativas devidamente desmistificadas, lanço aos leitores mais uma vez a hipótese com que mais trabalho em meus estudos sobre a história do Shiatsu: a das origens múltiplas. Nos últimos anos, busquei observar a sociedade japonesa da virada do século XIX para o XX, e daí às suas primeiras duas décadas (contexto do aparecimento do primeiro livro a citar Shiatsu no Japão), levando ainda em conta as transformações culturais ocorridas naquele país ao longo dos séculos, e coletando finalmente os resquícios desse momento no anos subsequentes. Considero plausível especular que o Shiatsu surgiu informalmente em diferentes segmentos sociais, que foram aos poucos intercambiando e cunhando uma série de métodos de pressão, hoje agrupados sob o nome “Shiatsu”.

    É difícil de se precisar, pois as fontes históricas (registros escritos, pinturas, etc.) – pertencia a uma elite sociocultural muito restrita. Se havia uma forma de Shiatsu praticada nas camadas populares, entre agricultores por exemplo, não temos como provar. Mas há indícios, inclusive preservados no Brasil, através das migrações: Os prováveis primeiros praticantes em nosso país foram eles – e os que vieram pertenciam a tais camadas sociais.

    Em paralelo, o Shiatsu era praticado em dojos, atrelados a arte marcial (por sua vez originada dos treinamentos de Samurai e outros de defesa dos Damyos e famílias), e nos templos, como parte das técnicas de cura preservadas junto aos monges (xintoístas e zen-budistas). Desses dois segmentos devem ter se originado os primeiros professores formais, ligadas às escolas técnicas de Amma, surgidas na ocidentalização e massificação da educação relacionada à Restauração Meiji.

    Contudo, a prática seguiu e modificou-se no próprio Japão e depois em todo o mundo (leia nosso artigo “os muitos Shiatsus”), apesar das reivindicações deste ou daquele grupo de praticantes como “verdadeiros” ou “fundadores”.

    ***

     

    Arnaldo V. Carvalho, praticante de Shiatsu desde 1993, dedica-se à compreensão histórica do Shiatsu e suas origens, além da preservação de sua memória popular.

    Notícias

    Stand Shiatsu Emocional na High Stakes Experience

    2500 pessoas buscando uma experiência transformadora e lá estará o Shiatsu.

    Nosso Stand no evento High Stakes Experience está pronto, para receber a todos, amanhã 14 de julho de 2017, a partir das 8H da manhã.

    Sejam todos bem vindos!

    Clipping/Imprensa, Notícias

    High Stakes Experience: O Shiatsu Emocional estará lá!

    Vcs já sabem onde o Shiatsu Emocional estará esse final de semana?
    Imaginem Troia. Um lugar jovem, efervecente, querendo mudar o mundo. Imaginem um cavalo de presente, por dentro recheado com uma surpresa… Uma surpresa boa, de pura transformação. Somos nós: A Shiem está levando esse cavalo de cura, como presente para Troia – High Stakes. E dali virá muita coisa boa!

    Olha onde estaremos nesse final de semana! http://highstakes.co/hsx/

    – Conheça o HIGH STAKES EXPERIENCE –

    HSX1

    hsx3

    Shiatsu e Cultura Japonesa

    Você sabe o que é um Tori?

    Image result for spirit of japan

    Os Toris, no Japão são portais místicos, que comunicam o mundo presente, visível, mortal, com o dos Kamis (leia nosso artigo sobre Shiatsu e a cultura espiritual japonesa aqui, aqui e aqui). Um portal de transcendência, entre o puro e sagrado e nossa vida terrena.

    Há milhares marcando a presença de locais sagrados, tanto para xintoístas como para zen-budistas.

    Você consegue perceber o processo transformador do Shiatsu? Ele também é um Tori.

    (Arnaldo V. Carvalho)

     

     

    Artigos e afins

    A prática do Shiatsu é para todos?

    Praticar o Shiatsu: Uma reflexão sobre acessibilidade à prática

    Arnaldo V. Carvalho*

    Ainda me lembro com pesar de um episódio que vivi como aluno em um curso de Shiatsu. Era um excelente curso, desses que influenciam a vida. Porém, no primeiro dia, uma aluna, quando do momento da prática (executada no chão) revelou ter problemas no joelho. O professor foi taxativo: “quem tem problemas no joelho não pode fazer Shiatsu”. Pouco tempo depois, um mestre de origem chinesa, já bem idoso, que me disse que já não podia mais trabalhar porque “não tinha mais força”.

    Anos depois, quando comecei a dar minhas aulas, prometi para mim mesmo que criaria condições alternativas para que qualquer pessoa pudesse se beneficiar do Shiatsu, enquanto praticante, performando sessões, no chão ou na maca. De lá para cá – o primeiro curso foi em 1999 se não me engano, vivi uma série de situações que me impuseram todo tipo de desafio.

    Me lembro com carinho de um caso em particular. Uma senhora japonesa, já de idade, com prótese total de joelho. Criamos posições alternativas e o uso temporário de um bastão de equilíbrio em determinados momentos. Esse bastão tem sido usado por muitos alunos.

    De lá para cá, criamos todo tipo de adaptações. Pessoas com todo tipo de limitações físicas, transtornos vasculares, esclerose múltipla, deficiências físicas e sensoriais variadas, etc. já experimentaram praticar Shiatsu comigo – e aprender a fazer. Para cada limitação, há uma solução.Não é que os obstáculos tornem as coisas tão fáceis: compreendo que é saudável que o corpo se mexa na medida do possível, que haja esforço durante o processo. Esse esforço corporal, é na verdade a inclusão do mesmo no processo.

    É importante premissa que o corpo e a mente participem do processo de forma integrada, dentro do possível, e que o portador da limitação se esforce. Faz parte de sua própria terapia interna se desafiar.

    Dicas

    – Professores de Shiatsu devem pedir para, os candidatos a seus cursos se posicionarem quanto às suas limitações. É preciso diálogo para que ambos aceitem as limitações impostas. Da parte do professor, criatividade, conhecimento biomecânico, e senso de desafio são necessário. Da parte do aluno, a vontade de aprender e se superar. Não se deve iniciar um curso sem esse acordo prévio, e não há nada de mal em uma das partes (professor ou aluno) repensar sua participação caso sinta que não tem condições de lidar com a limitação.

    – O Shiatsu é uma prática preferencialmente executada no chão, e pode, caso se demore muito, cansar as articulações, especialmente se o praticante não atuar com boa postura. Caso a prática se torne constante e seja aplicada corretamente, será observado que as articulações se toram  mais fortes, o corpo mais flexível e as does iniciais desaparecem.

    – Em alguns casos, pode-se utilizar a maca, que terá seu ônus (consulte nosso artigo sobre o tema), mas as vezes inevitável. O revezamento entre as duas formas de trabalho é igualmente possível.

    – O Shiatsu que utiliza força cansará o corpo e desgastará articulações. O que fazemos é o uso dos contrapesos e alavancas corporais. Qualquer pessoa com 18Kg (o peso médio de uma criança de 5 anos – que aliás já consegue fazer um ótimo Shiatsu) pode utilizar o próprio peso corporal para praticar, ao invés de usar a força.

    – Sedentários de todas as idades poderão sentir dificuldade no início, mas com a prática, se tornarão mais flexíveis, fortes e harmoniosos. Se as posturas e movimentos utilizados forem corretos, é questão de insistir.

    Perspectivas

    Em suma, para praticar o Shiatsu não é preciso ser atlético ou jovem, nem flexível. Também não importa se a pessoa é cardíaca, diabética, ou esteja em recuperação. Ao contrário, só vai fazer bem a ela (a menos que haja orientação médica restringindo expressamente qualquer forma de movimentação física, ainda que suave).

    Se há exceções ao poder fazer Shiatsu? Talvez na distância ou em ser consciente. Em minha experiência, ainda está para vir o desafio do praticante tetraplégico.

    Meu próximo passo será agora o de formar a primeira turma de praticantes cadeirantes. Como será isso? Conto em breve.

    * * *

    * Arnaldo V. Carvalho, praticante de Shiatsu desde 1993, autor do livro Shiatsu Emocional, estudante de pedagogia, mediador de inclusão em sua graduação.