Novas técnicas e abordagens

Entrevista com David Ventura, do Shiatsu Movimento

FullSizeRender(1)

Mestre de Shiatsu barcelonês traz o Shiatsu Movimento para o Brasil

Com a forte presença das colônias japonesas, a área das terapias tradicionais do país oriental é uma marca pelo Brasil, especialmente no eixo sul-sudeste. O Shiatsu, contudo, seguiu evoluindo fora do Japão, e novos estilos, métodos e escolas foram criados.

David VenturaUm deles é o Shiatsu Movimento, o qual tem como um de seus principais professores o professor David Ventura, que virá nos dias 5 e 6 de maio para ministrar um workshop inédito no Brasil. Gentilmente, ele nos ofereceu a entrevista abaixo, que esperamos, possa ajudar os brasileiros a saberem um pouco mais e vir a conhece-lo.

 

SHIEMComo você chegou ao Shiatsu? E ao Shiatsu Movimento?

VENTURA: Cheguei ao Shiatsu Movimento em Londres, em uma viagem que fiz há trinta anos e em princípio foi quase por casualidade. Me encontrei com uma professora de dança que havia tido em Barcelona e ela estava se formando em Shiatsu, me deu um par de sessões, me apaixonei por seu trabalho e a partir daí comecei a formação no mês seguinte, na “British School of Shiatsu” [Escola Britânica de Shiatsu]. E quando estava terminando minha formação em Zen Shiatsu (1986) conheci Bill Palmer, fundados do Shiatsu Movimento e a partir de então continuei com o Shiatsu Movimento, que me fisgou.

SHIEM: Quais seriam as principais características do Shiatsu Movimento?

VENTURA: O que diferencia o Shiatsu Movimento de outros tipos de Shiatsu é que insistimos e buscamos principalmente que a pessoa que nos venha ver aprenda algo com a sessão, algo que lhe seja útil para a vida diária e adquira ferramentas para ser autônomo, mais autossuficiente e portanto possa manejar-se melhor em sua saúde, e encontre modos de resolver conflitos.

Por outro lado, em nível mais concreto nós nos centramos em dois aspectos centrais, que são o processo em que o cliente está, não tanto em resolver ou fazer um diagnóstico e a partir daí um tratamento, senão o que nos interessa é como fazer com que a sessão seja útil ao cliente. Repito, o que fazemos é levar a atenção ao processo, de maneira que ajudamos o cliente a tomar consciência de onde está, que ferramentas tem disponíveis e que quer fazer se é que quer fazer alguma mudança. Nosso trabalho é acompanhar e promover essa consciência, essa tomada de consciência e essa necessidade de fazer mudanças. Mas não buscamos essas mudanças, não é nosso interesse. O que nos interessa é que a pessoa encontre essa necessidade em si mesma. Em suma, pensamos que resolver conflitos ou dores, ou curar não é o que nos interessa, não é o que queremos e isso diferencia Shiatsu Movimento de outros tipos de Shiatsu.

IMG_1117

Então o primeiro aspecto fundamental é o processo, o segundo é a qualidade de relação que estabelecemos com o cliente porque consideramos que o que faz com que o Shiatsu seja útil ou eficaz tem a ver com a qualidade que estabelecemos na relação com o cliente. Nós estamos lá para lhes acompanhar, não estamos para dizer-lhe que tem de fazer ou que tem que mudar, senão para propor aquilo que possa ser necessário e útil para ele. Mas a partir de que ele mesmo tome suas próprias decisões.

E um último aspecto é o conceito de Movimento. Entendemos que o Shiatsu não é algo estático, senão que queremos que o cliente participe da sessão, tenha uma atitude ativa e ao mesmo tempo propomos exercícios, movimentos, do tipo que seja para facilitar a compreensão da lição a qual estamos envolvidos. Dito de outra maneira, propomos e damos exercícios ao cliente, que poderá fazer por sua conta, e dentro da sessão promovemos que o cliente se mova sempre que precise, inclusive levantando-se, movendo-se, utilizando o espaço usado pela sessão. Quer dizer, não trabalhamos apenas no solo, senão que o movimento facilita a tomada de consciência.

Resumindo, seriam três aspectos: o movimento, a qualidade do contato e o processo.

SHIEM: O que conhece sobre o Shiatsu aplicado no Brasil?

VENTURA: O que conheço do Shiatsu no Brasil… Conheço muito pouco. Sei que há bastante Shiatsu no Brasil mas conheço muito pouco.

SHIEM: Será sua primeira vez no país? Está animado em nos conhecer?

VENTURA: Não é minha primeira vez no Brasil. Estive há 27 anos de férias e me encantou, estive em toda a Região Norte. E claro, tenho muita vontade em conhece-los e oferecer que conheçam Shiatsu Movimento às pessoas do Brasil. Não só gente do Shiatsu, senão a todas as pessoas interessadas em processos terapêuticos, porque creio que Shiatsu Movimento não é só para quem faz Shiatsu, mas também que seus princípios podem ser aplicados a qualquer terapia corporal ou verbal.

***

Serviço:

Workshop de Shiatsu Movimento com David Ventura
. 5 e 6 de maio, em São Paulo, SP. Organizado por Paragaté – Centro de Desenvolvimento Humano (Argentina).

Maiores informações via e-mail centro.paragate@gmail.com ou na página do workshop (Facebook).

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s