Shiatsu: Buscar pela dor, ficar pelo prazer

– INICIANTES / PESSOAS INTERESSADAS NO SHIATSU –

Ir pela dor, ficar pelo prazer”

Por Arnaldo V. Carvalho*

O objetivo pelo qual Roberto procurou o Shiatsu foi cumprido. As dores se foram, as emoções se estabilizaram, a capacidade de autorregulação foi restabelecida. O honesto terapeuta o felicitou e disse: “bem, parece que resolvemos, você já não precisa vir mais”.

Roberto estava orgulhoso, mas no caminho para casa, percebeu que já não se lembrava com muita clareza do que realmente o levou a buscar a terapia, o Shiatsu, aquele terapeuta.

O prazer das sessões, do encontro com o terapeuta, aquele momento especial que escolhido pelo próprio Roberto para si mesmo, gravou em seu espírito um conjunto de percepções, sensações e benefícios tão grande… Então diante da ausência de problemas, por que ele deveria deixar de fazer Shiatsu?

Mas sim, ele estava “bom”, e se orgulhava disso. Tomou a decisão certa, fez a terapia certa, cuidou-se e resolveu. Estava livre, e sem dúvida, a ideia de se tornar “dependente” de remédio ou terapia era para ele fora de cogitação. Assobiou para acompanhar a música alegre que colocou no carro. Chegou em casa, contou para a mulher, deu um afago maior no cãozinho, deu atenção as crianças. E a vida seguiu.

Passado algum tempo, encontrou com seu terapeuta de Shiatsu na rua. Que alegria rever aquele parceiro! Ambos se abraçaram, o terapeuta parecia igualmente radiante pelo encontro, ainda mais quando Roberto confirmou que sua vida seguia andando bem, o corpo ok, bastando uma atenção a mais dia ou outro, e que não tinha menos desafios que antes, mas se sentia forte para enfrenta-los. O que Roberto não esperava era o convite:

– Quando vai aparecer para uma sessão?

Roberto não entendeu nada. Não havia nada que justificasse a oferta. Nunca mais teve crises de coluna (mas lembrou-se delas naquele mesmo instante), ou pensamentos angustiantes. O Shiatsu era caso passado. Será que o terapeuta apenas de olhar percebera algum desequilíbrio em Roberto? Foi o que ele imaginou. Depois a mente, naquela fração de segundos, ainda a olhar para o terapeuta sem saber muito o que dizer, maldou a situação: “agora o sujeito virou mercenário, quer meu dinheiro sem eu precisar de verdade dele”. Não, não, havia convivido tempo o suficiente para saber que não era esse o caso. Mais um instante gastou sem palavras, só para desanuviar. Por fim, respondeu com outra pergunta:

– E pode?

O terapeuta sorriu e respondeu:

– Roberto, agora já não é pela dor, agora é pelo prazer. Vá fazer Shiatsu quando sentir vontade!

Naquele dia, Roberto, que já era feliz, decidiu que a partir dali, o Shiatsu faria parte de sua vida para sempre. Agradeceu ao terapeuta, e até hoje ele marca vez por outra, sempre que tem vontade. E o terapeuta e Roberto já são há anos velhos amigos.

Diferente de se prestar apenas a tratar desequilíbrios, o Shiatsu promove saúde e bem estar. Nele, podemos seguir um caminho de crescimento onde o único limite é a inexorável condição humana. Isso permite que a terapia possa se estabelecer de modo perene. E permite igualmente que o Shiatsu seja uma atividade perfeita para se praticar em casa, entre familiares. Há parcerias de praticantes (nomeadamente a relação “terapeuta/cliente”) que duram uma vida inteira. Ambos compreendem que após os ciclos de dificuldades, podem servir-se, os dois, de ciclos de desfrute. O Shiatsu sustentará, inclusive, a bonança na vida por mais tempo.

* * *

* Arnaldo V. Carvalho pratica Shiatsu desde 1993, e já percorreu o Brasil e o mundo dando aulas sobre a prática. É autor do livro “Shiatsu Emocional”, membro da Associação Brasileira de Shiatsu – ABRASHI, e pesquisador das convergências entre o pensamento reichiano e as teorias da Medicina Tradicional Chinesa.

1 comentário a “Shiatsu: Buscar pela dor, ficar pelo prazer”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s