Notícias

Aposta nas emoções a partir do corpo

Raquel Dewes atuando com o Shiatsu Emocional (Foto de Ana Reuber)
Raquel Dewes atuando com o Shiatsu Emocional (Foto de Ana Reuber)

Como a fisioterapeuta de Santa Maria Raquel Dewes

descobriu o Shiatsu Emocional e vem ajudando as pessoas

 

Shiatsu Emocional com Raquel Dewes (Foto: Ana Reuber)

Há cerca de um ano, a jovem graduanda de fisioterapia Raquel Dewes talvez não tivesse em conta que um curso e uma técnica poderiam marcar a trajetória de sua vida. Uma vez formada e atuando com o Shiatsu Emocional, Raquel vem atuando com sucesso em Santa Maria, onde sua competência já lhe permitiu ousar e abrir o primeiro local dedicado a prática no Rio Grande do Sul. AESHI – Escola de Shiatsu entrevistou com orgulho essa praticante que com certeza, vai muito mais longe.

AESHI –  Como surgiu o interesse no Shiatsu Emocional?

Raquel: Obtive interesse no Shiatsu Emocional, pois me encontrava no final da Faculdade de Fisioterapia, onde o contato com os pacientes acontecia diariamente. Com o passar de cada atendimento eram perceptíveis alterações corporais, ocasionadas não somente por um trauma físico, como também de origem emocional. Portanto “tocar e sentir, sentir e tocar” tornou-se fundamental para o desenvolvimento de uma melhor terapêutica diante ao paciente e entendimento do mesmo.

AESHI – O que tem encontrado nesse primeiro momento como terapeuta, e quais os ganhos você tem percebido que as pessoas que você atende obtêm?

Raquel: Inicialmente, ouvir e entender o que o paciente quis dizer ao expressar emoções, tornando-o importante naquele momento, faz com que eu aprenda a vivenciar e passar por experiências onde possa me tornar aberta a resposta do outro. Quanto aos ganhos, são muitos, mas diria que o Shiatsu Emocional não é uma preparação para a mudança, ele é exatamente a mudança, onde o participante aprende a compreender a si mesmo e a estabelecer melhores relações interpessoais.

AESHI – Nas sessões que você oferece, as pessoas ainda podem receber os benefícios de outras práticas e técnicas integradas ao Shiatsu Emocional?

Raquel: Junto ao Shiatsu Emocional são também trabalhadas técnicas da fisioterapia para uma melhor consciência corporal do paciente durante e após a sessão.

AESHI – O Shiatsu Emocional trouxe algum benefício para sua própria vida pessoal, além de te permitir fazer os atendimentos?

Raquel: Sim, posso dizer que “tornei-me pessoa”, pois a vida com significado é aquela onde colocamos nossos sentimentos em cada momento, seja ele qual for. Além disso, o contato com o Shiatsu Emocional proporciona a cada dia um maior conhecimento e aprofundamento na técnica, através de estudos e trocas de experiências com um grupo de estudo, juntamente com os colegas também terapeutas.

AESHI – Qual é são seus planos para seguir avançando e levando a Santa Maria ainda mais?

Raquel: Proporcionando um bom atendimento através da criação e desenvolvimento de um ótimo vínculo com o paciente, no qual o mesmo sempre será visto de uma forma integral.

AESHI – Você pode passar uma mensagem final, dedicada aos leitores de nosso blog?

Raquel: “Porque eu sou do tamanho daquilo que sinto, que vejo e que faço, não do tamanho que as pessoas me enxergam.” ( Carlos Drummond de Andrade). Simples assim e ao mesmo tempo muito gratificante após ter conhecido o Shiatsu Emocional, quem sabe você não possa ser o próximo a desenvolver essa técnica fascinante.

 AESHI – Muito obrigado Raquel pela oportunidade da entrevista.

 Raquel: Gostaria de agradecer ao Arnaldo V. Carvalho por ter proporcionado esse espaço, onde através dessa entrevista espero que todos possam ter um entendimento maior sobre o Shiatsu Emocional.

SERVIÇO

Shiatsu Emocional com Raquel Dewes pode ser encontrado na Clínica Pilates e Fisioterapia, em Santa Maria, Rio Grande do Sul.

Contato telefônico:  (55) 99848894 ou (55) 3025-5499.

Mais sobre o Shiatsu Emocional em: http://www.shiatsuemocional.com.br